Pular para o conteúdo

F1

Vettel vence na Índia e é o tetracampeão mais jovem da história

Com três provas de antecedência, alemão conquista quarto título na carreira, se iguala a Prost e agora só tem Fangio e Schumacher à frente

27/10/2013
Sebastian Vettel, da Red Bull, em Buddh (Foto: Mark Thompson/Getty Images)Sebastian Vettel, da Red Bull, em Buddh (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Sebastian Vettel definitivamente entrou para o panteão da F1. O alemão de 26 anos venceu na manhã deste domingo o GP da Índia, em Buddh, e conquistou, com três provas de antecedência, o tetracampeonato na categoria – o mais jovem na história a alcançar tal feito.

Mais: com o resultado, o nativo de Heppenheim, uma pequena cidade no antigo estado prussiano do Hesse, tornou-se o terceiro competidor na F1 a conquistar quatro taças consecutivas. À frente dele, apenas Juan Manuel Fangio, o gênio argentino da década de 50, e Michael Schumacher, estatisticamente o maior piloto dos 63 anos de categoria, conseguiram a proeza.

Leia também o Especial do TAZIO sobre o tetracampeonato de Vettel:
Prodígios: 26 atletas tão geniais quanto Vettel aos 26
Os “casamentos” que deram certo na história da F1
Vettel consolida terceiro reinado da história da F1
Confira como ficou a classificação do campeonato após 16 GPs

O final de semana em Buddh coroa uma temporada extremamente regular de Vettel, especialmente no segundo semestre. O alemão começou o ano de forma claudicante, com apenas duas vitórias nos seis primeiros GPs, e disputando terreno com Kimi Raikkonen, da Lotus, e Fernando Alonso, da Ferrari.

A partir do GP do Canadá, porém, a Red Bull iniciou a arrancada: foi uma sequência de oito triunfos, seis deles consecutivos, em cima da concorrência. Na Índia, em nova atuação dominante, foram mais de 25s de vantagem no final em cima do segundo colocado Nico Rosberg, da Mercedes.

Também na Índia, a Red Bull conquistou seu quarto título consecutivo no Mundial de Construtores. Formada em 2005 dos espólios da Jaguar, a equipe austríaca se iguala agora a McLaren (1988 a 1991) e Ferrari (1999 a 2002), as duas únicas escuderias que confirmaram quatro taças em sequência na história.

Nas demais posições da prova em Buddh, chegaram Romain Grosjean, da Lotus, em terceiro, acompanhado de Felipe Massa, da Ferrari, Sergio Pérez, da McLaren, e Lewis Hamilton, da Mercedes. O brasileiro teve um bom desempenho, chegando a liderar a corrida até a primeira janela de paradas. Único piloto que poderia evitar o tetra de Vettel no Decão, Fernando Alonso encerrou o páreo em 11º, a 1min18s2 do rival. A última vez em que o espanhol completou um GP sem marcar pontos se deu na Inglaterra, três anos atrás.

Vettel acena ao público na Índia (Foto: Mark Baker/AP)

Vettel acena ao público na Índia (Foto: Mark Baker/AP)

VOLTA-A-VOLTA

Largada – Vettel partiu mal, mas mantém a ponta nos primeiros metros. Hamilton e Rosberg o acompanham, enquanto Alonso se enrosca com Webber no grupo intermediário e despenca de oitavo para 10º. Pouco depois, Massa despacha Webber e as duas Mercedes e assume a vice-liderança no páreo.

2ª volta – Vettel antecipa sua parada e troca os pneus macios pelos médios. Simultaneamente, Alonso se encaminha também às garagens, com uma avaria na asa dianteira. A Ferrari devolve o espanhol à pista na 20ª posição. Na frente, Massa assume a ponta, seguido de Rosberg, Hamilton, Nico Hulkenberg, da Sauber, e Raikkonen.

5ª volta – Hulkenberg vai para os boxes, enquanto Webber, virando 1s mais rápido que os líderes, ultrapassa Raikkonen e assume o quarto lugar.  O australiano da Red Bull havia sido um dos quatro pilotos no top 10 – junto com Alonso, Button e Pérez – que largaram com pneus médios.

8ª volta – Rosberg e Raikkonen vão para os boxes e Massa e Hamilton os acompanham no giro seguinte. Mais atrás, Vettel abre caminho no grupo intermediário. O alemão tenta ganhar terreno em relação aos pilotos que pararam tarde. Na frente, Webber assume o topo da tabela, seguido de Pérez, Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, Grosjean e Adrian Sutil, da Force India – os quatro últimos também partiram com compostos prime.

11ª volta – Vettel se livra de Grosjean e Sutil e chega à quarta colocação. À esta altura, o germânico já abre mais de 5s em relação a Massa, o virtual segundo colocado. O brasileiro perdera terreno em seu retorno à pista após se atrapalhar no tráfego atrás de Esteban Gutiérrez, da Sauber.

13ª volta – Vettel ultrapassa Ricciardo e assume o terceiro posto. Massa permanece atrás de Gutiérrez por três voltas consecutivas até os comissários da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) punirem o mexicano por queimar a largada. O brasileiro abre caminho, mas já vê Rosberg embutido na traseira da F138.

16ª volta – Andando mais rápido que todo mundo, Vettel alcança Pérez na vice-liderança. O germânico confirma a ultrapassagem quatro voltas depois e já abre caça a Webber, colocando cerca de 1s por volta em cima do colega de Red Bull. A distância entre os pilotos é de 11s.

Largada do GP da Índia (Foto: Mark Baker/AP)

Largada do GP da Índia (Foto: Mark Baker/AP)

24ª volta – Rosberg supera Massa na curva 4, mas o brasileiro dá o troco na tangência seguinte. A briga entre o brasileiro e o alemão permite a chegada de Hamilton, que tenta se aproveitar de um erro dos dois à frente para assumir a vice-liderança entre os pilotos que largaram com pneus macios.

28ª volta – Rosberg vai para os boxes e abre espaço para Hamilton atacar Massa. No giro seguinte, Webber e Pérez, os líderes, finalmente se encaminham aos pits para pôr os arcos macios. Vettel assume a ponta.

30ª volta – Pérez desbanca Hamilton na briga pelo sexto lugar. O mexicano tenta não perder contato com os líderes. Pouco depois, o inglês da Mercedes vai para os boxes, juntamente com Massa. Ambos retornam atrás de Rosberg na pista.

31ª volta – Vettel vai para os boxes, colocando pneus médios. É a última parada do tetracampeão em Buddh. Enquanto isso, Webber herda a ponta, abrindo 8s de folga para o companheiro.

33ª volta – Webber volta aos pits para sua última parada. O australiano, apostando numa nova parada do alemão, retorna 12s atrás. No pelotão da frente, os cinco primeiros são Vettel (dois pits), Webber (dois pits), Sutil (sem parar), Raikkonen (dois pits) e Grosjean (um).

39ª volta – Webber abandona com uma falha no alternador do RB9. O veterano, que acreditava ter chances de vitória em Buddh, ainda discute com a equipe via rádio para permanecer na pista – em vão.

Webber sorri de forma irônica após abandono em Buddh (Foto: Mark Baker/AP)

Webber sorri de forma irônica após abandono em Buddh (Foto: Mark Baker/AP)

42ª volta – Sutil finalmente vai para os boxes e retorna em nono. Os cinco primeiros agora são Vettel, Raikkonen, Rosberg, Grosjean e Massa.

52ª volta – À altura o mais rápido no páreo, Rosberg ultrapassa Raikkonen na briga pela vice-liderança. O finlandês começa a perder rendimento nos pneus.

56ª volta – Hulkenberg abandona, com uma falha mecânica. Mais à frente, Kimi, com os pneus bastante desgastados, cede passagem a Grosjean e Massa. Duas voltas depois, o finlandês também perderia terreno para Pérez e Hamilton e ainda iria aos boxes antes de completar o percurso em sétimo.

60ª volta – Vettel faz história e conquista o GP da Índia, seguido de Rosberg e Grosjean.

Newey, Rosberg, Vettel e Grosjean no pódio em Buddh (Foto: Mark Baker/AP)

Newey, Rosberg, Vettel e Grosjean no pódio em Buddh (Foto: Mark Baker/AP)

PONTOS POSITIVOS
Vettel é hors concours. Fora o alemão, Romain Grosjean, em novo desempenho impressionante, saindo de 17º para terceiro lugar. Massa também fez boa prova e poderia ter chegado ao pódio, se tivesse antecipado sua parada durante confronto com Rosberg no segundo stint.

PONTOS NEGATIVOS
Fernando Alonso, em uma das provas mais apagadas na carreira, sofrendo para passar carros do escalão intermediário. Hamilton também fez uma corrida abaixo da expectativa.

CURIOSIDADE
Vettel chegou à sexta vitória consecutiva no campeonato. Se triunfar em Abu Dhabi, daqui a duas semanas, iguala o recorde de Alberto Ascari (sete vitórias em sequência entre os GPs da Bélgica de 1952 e da Argentina de 1953) e Michael Schumacher (entre os GPs da Europa e da Hungria de 2004).

RESULTADO FINAL – GP da Índia

Pole: Sebastian Vettel (Red Bull), 1min24s119
Melhor volta: Kimi Raikkonen (Lotus), 1min27s679
Líderes: Vettel (1-2), Massa (3-8), Webber (9-28), Vettel (29-31), Webber (32) e Vettel (33-60)

Pos. Piloto (Nac./Equipe) Tempo
1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 60 voltas em 1h31min12s187
2º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 29s8
3º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) a 39s8
4º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 41s6
5º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) a 43s8
6º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) a 52s4
7º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) a 1min07s9
8º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) a 1min12s8
9º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) a 1min14s7
10º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 1min16s2
11º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 1min18s2
12º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1min18s9
13º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
14º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 1 volta
15º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) a 1 volta
16º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) a 1 volta
17º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
18º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
Abandonaram:
Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) na volta 55
Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) na volta 40
Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) na volta 36
Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) na volta 1

F1 - classificação após 19 de 19 GPs

PosPiloto EquipePontos
1º. Sebastian Vettel Red Bull-Renault 397
2º. Fernando Alonso Ferrari 242
3º. Mark Webber Red Bull-Renault 199
4º. Lewis Hamilton Mercedes 189
5º. Kimi Raikkonen Lotus-Renault 183
6º. Nico Rosberg Mercedes 171
7º. Romain Grosjean Lotus-Renault 132
8º. Felipe Massa Ferrari 112
9º. Jenson Button McLaren-Mercedes 73
10º. Nico Hulkenberg Sauber-Ferrari 51
11º. Sergio Pérez McLaren-Mercedes 49
12º. Paul di Resta Force India-Mercedes 48
13º. Adrian Sutil Force India-Mercedes 29
14º. Daniel Ricciardo Toro Rosso-Ferrari 20
15º. Jean-Éric Vergne Toro Rosso-Ferrari 13
16º. Esteban Gutiérrez Sauber-Ferrari 6
17º. Valtteri Bottas Williams-Renault 4
18º. Pastor Maldonado Williams-Renault 1
19º. Jules Bianchi Marussia-Cosworth 0
20º. Charles Pic Caterham-Renault 0
21º. Max Chilton Marussia-Cosworth 0
22º. Giedo van der Garde Caterham-Renault 0
PosEquipe Pontos
1º. Red Bull-Renault 596
2º. Mercedes 360
3º. Ferrari 354
4º. Lotus-Renault 315
5º. McLaren-Mercedes 122
6º. Force India-Mercedes 77
7º. Sauber-Ferrari 57
8º. Toro Rosso-Ferrari 32
9º. Williams-Renault 5
10º. Marussia-Cosworth 0
11º. Caterham-Renault 0
DataEtapaCircuito
17/03/2013 GP da Austrália Melbourne
24/03/2013 GP da Malásia Sepang
14/04/2013 GP da China Xangai
21/04/2013 GP do Bahrein Sakhir
12/05/2013 GP da Espanha Barcelona
26/05/2013 GP de Mônaco Monte Carlo
09/06/2013 GP do Canadá Montreal
30/06/2013 GP da Grã-Bretanha Silverstone
07/07/2013 GP da Alemanha Nurburgring
28/07/2013 GP da Hungria Hungaroring
25/08/2013 GP da Bélgica Spa-Francorchamps
08/09/2013 GP da Itália Monza
22/09/2013 GP de Cingapura Marina Bay
06/10/2013 GP da Coreia do Sul Yeongam
13/10/2013 GP do Japão Suzuka
27/10/2013 GP da Índia Buddh
03/11/2013 GP de Abu Dhabi Yas Marina
17/11/2013 GP dos Estados Unidos Austin
24/11/2013 GP do Brasil Interlagos
Window size: 1877 x 1058
Viewport size: 1877 x 919